25 de janeiro de 2013

PRODUTORES DE LEITE DE CABRA DE NOVA FLORESTA DESCOBREM ALTERNATIVA DE VALORIZAÇÃO DA PRODUÇÃO

A associação dos criadores de caprinos e ovinos da cidade de Nova Floresta encontrou uma nova alternativa para o aproveitamento do leite produzido. Com o corte no fornecimento de leite ao programa “Leite da Paraíba”, os produtores ficaram sem alternativa para o escoamento da produção.

Jucélio Rufino, Presidente da Associação
Foi aí que o produtor João Paulo teve a ideia de produzir queijo, de início para o próprio consumo, mas com o sucesso do preparo e pelo sabor, o derivado despertou o interesse dos amigos e hoje a produção já é pouca para a demanda do queijo produzido pelo associado.

O presidente da entidade, Jucélio Rufino, relatou – em entrevista a 89 FM – que a inspiração para a nova técnica veio de longe. “Eu assisti a uma reportagem sobre produtores de leite de cabra da Espanha que começaram como nós, só com leite, e hoje utilizam 99% da produção para a fabricação de queijos e outros derivados e não para o consumo”, destacou Jucélio.

Na entrevista, Rufino ainda falou sobre a importância da valorização da produção. “Acredito que a saída pra gente é transformar e agregar valor nesse leite para beneficiar e incentivar a caprinocultura”, finalizou.

Com a descoberta, a associação está buscando o apoio de entidades para o aperfeiçoamento e a profissionalização do preparo. Segundo Rufino, o quilo do queijo produzido chega a ser vendido por R$ 18,00, mas através de um treinamento com o SEBRAE já está sendo estudada a implantação de um produto mais sofisticado que pode ser introduzido no mercado por R$ 80,00 o quilo.

Flávio Fernandes

http://deolhonocurimatau.blogspot.com.br

Arquivo do blog