12 de dezembro de 2012

Aluna de escola estadual de Pombal ganha Olimpíada de Língua Portuguesa 2012


A aluna Patrícia Vieira de Queiroga, da Escola Estadual de Ensino Médio e Profissionalizante Monsenhor Vicente Freitas, escola integrante do Programa Ensino Médio Inovador (ProEMI), localizada no município de Pombal, na 13ª Gerência Regional de Educação (GRE), teve seu texto premiado na 3ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa – Escrevendo o Futuro. O texto da aluna foi classificado entre as vinte melhores produções de texto da Olimpíada, que contou com a participação de alunos de todo o Brasil.
O tema da Olimpíada deste ano foi “O lugar onde eu vivo”. A estudante escreveu um texto com base em oficinas realizadas pela professora Sandra Regina de Oliveira Lúcio, no gênero Artigo de Opinião, uma das categorias da Olimpíada, que também premiou trabalhos nas categorias Poema, Memórias Literárias e Crônica. Com o título “A favor da memória”, Patrícia defende a preservação da chaminé da Brasil Oiticica, tema polêmico que provocou opiniões divergentes na comunidade da cidade de Pombal.
A cerimônia de entrega das medalhas aconteceu na noite de segunda-feira (10) em Brasília/DF. Quase mil pessoas, entre estudantes, professores, familiares, diretores de escolas, autoridades e jornalistas lotaram o espaço de convenções da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Comércio. Cada categoria premiou cinco estudantes, num total de vinte, entre os 152 finalistas.
 “É muito gratificante receber esta premiação porque eu estudo tanto, acordo cedo, vou para a escola todos os dias, então é um reconhecimento do meu esforço”, contou a aluna Patrícia Queiroga, que foi para Brasília acompanhada pela professora Sandra Regina de Oliveira Lúcio e pela diretora da escola, Anita Maria Nogueira da Araújo. A estudante ressaltou ainda que espera ser um exemplo para os alunos de sua escola, em Pombal, e também para todos os alunos da rede estadual de ensino.
A Olimpíada de Língua Portuguesa – Escrevendo o Futuro desenvolve ações de formação de professores com o objetivo de contribuir para a melhoria do ensino da leitura e escrita nas escolas públicas brasileiras. A Olimpíada tem caráter bienal e, em anos pares, realiza um concurso de produção de textos que premia as melhores produções de alunos de escolas públicas de todo o país.
Na 3ª edição participaram professores e alunos do 5º ano do Ensino Fundamental (EF) ao 3º ano do Ensino Médio (EM), nas categorias: Poema no 5º e 6º anos EF; Memórias no 7º e 8º anos EF; Crônica no 9º ano EF e 1º ano EM; Artigo de opinião no 2º e 3º anos EM. Nos anos ímpares, desenvolve ações de formação presencial e a distância, além da realização de estudos e pesquisas, elaboração e produção de recursos e materiais educativos.
A Olimpíada é uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC) e da Fundação Itaú Social, com coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária – Cenpec. A Olimpíada de Língua Portuguesa –Escrevendo o Futuro tem como parceiros na execução das ações o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e o Canal Futura.

Arquivo do blog