13 de setembro de 2012

Após quase 4 meses, professores da UFPB votam pelo fim da paralisação



greve ufpb

No total, 268 docentes votaram pelo fim da greve. Aulas serão reiniciadas na próxima segunda-feira (17)


Os professores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) decidiram em assembleia nesta quarta-feira (12) pelo fim da paralisação, que chegou muito perto de completar quatro meses de duração. Durante a votação, 268 professores votaram pelo fim da greve, enquanto apenas 25 votos foram pela permanência da paralisação e houve ainda 5 abstenções.

No campus de Bananeiras, 36 professores votaram pelo fim da greve e nenhum contra. Já em Areia, 12 votos foram pelo fim, 18 foram contra o fim do movimento e duas abstenções foram registradas.

As mudanças no calendário só serão feitas na próxima reunião do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), que deve acontecer no próximo dia 20. As aulas terão início mesmo sem que o calendário seja remanejado com as novas datas de aulas, que serão repostas, provas e pesquisas.

Segundo as informações passadas pela assessoria de imprensa da Sindicado dos Docentes da UFPB (AdufPB), as aulas já terão indício na próxima segunda-feira (17). “Todos os serviços serão reiniciados imediatamente, como graduação, pós-graduação e ensino à distância”.


Em Campina Grande
Os docentes da UFCG decidiram, em assembleia na manhã desta quarta-feira (12), suspender a greve a partir da próxima segunda-feira (17) e retomar as aulas no dia 24. O espaço de tempo de uma semana entre o fim da greve e o reinício das aula se deve aos encontros que os professores terão com as pró-reitorias para definir o novo calendário de aulas pós-greve. De acordo com a assessoria da Associação dos Docentes da Universidade Federal de Campina Grande (AdufCG), a ampla maioria dos professores votaram a favor da suspensão, com apenas 20 votos contrários ao fim da greve.

 

Servidores

Os servidores da Universidade Federal da Paraíba decidiram no dia 21 de agosto pelo término da greve. Eles aceitaram a proposta do Governo Federal e voltaram ao trabalho no dia 27 do mesmo mês.

Arquivo do blog