31 de maio de 2012

Moradores e autoridades se reúnem para discutir a construção do Açude do Japí



Foi realizada na manhã da última quarta-feira (30) uma reunião no Assentamento Retiro dos Simões, zona rural de Cuité, para discutir e atualizar o projeto do Açude do Boqueirão do Japí.

A reunião contou com a presença da comunidade e demais autoridades;
Francinaldo Queiroz (Presidente da Associação dos Trabalhadores Rurais do Assentamento Retiro), Ambrósio dos Santos Fialho (Presidente da Associação dos Trabalhadores Rurais do Assentamento Batentes II), Monsenhor Luigi Alberto Pescamorna (Coord. da Comissão Pastoral da Terra da Diocese de Guarabira), Dom Francisco Queiroz de Lima (Bispo Diocesano de Guarabira), Everaldo Andrade da Costa (Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cuité), Marcus Fábio (Chefe de divisão de Assentamentos do INCRA/PB), Euda Fabiana (Prefeita de Cuité), Osvaldo Venâncio dos Santos ( Secretário Municipal de Obras e Serviços de Cuité) e o Senhor Geraldo Simões Pimenta  (Ex-Proprietário das Terras que hoje está localizado o assentamento).

Na reunião as autoridades presentes fizeram o uso da palavra em defesa da Construção do Açude. Um dos pontos que marcou a assembleia foi o pedido de perdão do Sr. Geraldo Simões ao Ex-Prefeito e Secretário Bado Venâncio, por ter descoberto somente agora, que a desapropriação de suas terras não foi através de denúncias do Ex-Prefeito e sim da Pastoral da Terra.

“Os adversários pra jogar pedra nele, diziam que foi ele quem requereu, mas o Padre foi um réu confesso”. Afirmou o Senhor Geraldo Simões que concluiu com a frase: “Eu não tenho mais Bado nem a mulher dele com essa imagem. Tá perdoado”.

O projeto foi elaborado na gestão do Ex-Prefeito Bado Venâncio (1997-2004) e encaminhado ao então Governador José Maranhão e ao INCRA, solicitando a elaboração desse projeto que seria a redenção do Curimataú paraibano.  Após a gestão do Ex-Prefeito o projeto ficou parado e só agora na gestão da Prefeita Euda Fabiana, com o apoio do Senador Vital do Rego (PMDB) e do Deputado Federal Manoel Júnior (PMDB) junto ao Ministério da Integração Nacional, foi retomado o estudo desse grande projeto.

Com o projeto em mãos, o Ministro solicitou providências à serem adotadas para que o projeto ande, como a atualização dos valores e a planta do terreno.
Após a atualização o projeto será reenviado ao DNOCS, Ministério da Integração Nacional, Ministério do Desenvolvimento Agrário, Presidência da República e ao Governo do Estado, fechando uma grande parceria para então concluir o tão sonhado Açude do Boqueirão do Japí.

“É uma obra de redenção que vem gerar emprego e renda, abastecimento humano e animal”. Afirmou o Secretário de Obras e Serviços Bado Venâncio.

“Com a construção do “Açude do Japí”, serão abastecidas as cidades de Cuité, Nova Floresta, Damião e demais vilas da região, evitando assim problemas de abastecimento como o que estamos passando atualmente”. Afirmou o Mons. Luigi Alberto Pescarmona, Coordenador da Comissão Pastoral da Terra.

“Uma obra dessa vem resolver todo o problema não só de Cuité, mas de toda a região. Então não podemos olhar pra partidos, temos que nos unir nesse momento e realmente realizar esse sonho de grande importância. A Prefeita Euda tem trabalhado muito por Cuité e abraça todos os projetos que venham também atender a nossa região, porque é assim que nós pensamos, nós somos irmãos, somos uma só gente que precisamos crescer em termos de região.” Afirmou a Prefeita Euda Fabiana.

O Assentamento Retiro dos Simões tem 6.050 hectares, com 230 famílias assentadas. O “Açude do Japí” irá inundar uma área de 700 hectares e será abastecido pelos rios Jacú e Japí com uma capacidade para armazenar 50 milhões de metros cúbicos d’água. O projeto que foi orçado em 2005 no valor de R$ 15 milhões, hoje já ultrapassa os R$ 30 milhões.

Flávio Fernandes

confira as fotos :














Arquivo do blog