16 de abril de 2012

População de Cuité chocada com a morte de uma criança


A imagem que vemos acima era de um Cuiteense. Onze anos. E atendia pelo nome de Eduardo Oliveira de Lima.
Seu futuro poderia ser o de um famoso médico, um perito engenheiro, ou quiça, viria a ser o prefeito de nossa cidade e faria uma administração excelente, voltada para os mais humildades.
Contudo esse sorriso foi apagado pela nossa própria ignorância, e insistência, em ver as coisas acontecendo e não querer fazer nada para mudar, por achar, talvez, que isso não acontecerá conosco.
Até quando Cuité teremos nossas crianças ceifadas pelo trânsito? Quantos Eduardos terão que morrer para acordarmos e tomarmos providências para dirimir de uma vez por todas a imensa maioria de irresponsáveis que transitam em nossa cidade sem o mínimo de noção quanto as leis de trânsito e o RESPEITO aos outros e a VIDA?
Quem será o próximo nessa contagem macabra?
É necessário que a sociedade civil organizada, e não-organizada, assim como os órgãos competentes, tomem medidas para endurecer a fiscalização acerca de condutores de veículos sem habilitação, inibição de pessoas que dirigem sobre efeito de álcool e/ou substâncias proibidas e ilegais, apreensão de veículos sem documentação, extinção de uma vez por todas da pilotagem de motos por CRIANÇAS, muito comum em nossa cidade e que transitam, com a certeza da impunidade, defronte ao batalhão de polícia militar, forum, polícia civil e demais instituições que merecem nosso respeito, como quem quer dizer que: EM CUITÉ NÃO HÁ LEI!
Mas digo que há sim!
Cuiteenses, saíamos do marasmo, da imobilidade e enfrentemos esse problema, crônico, de uma vez por todas, não esperemos que o próximo Eduardo seja o meu, o seu, ou o filho do vizinho de nossa casa. Ou mesmo que o próximo seja um de nós.
Todos precisam de um transporte para o seu deslocamento, para o fluxo de mercadorias, enfim. Há poucas pessoas de bem que utilizam de forma sábia o seu transporte, mesmo estando em situação irregular,  mas o preço que está sendo cobrado para que esses poucos cidadãos transitem, mesmo que de forma irregular, com seus veículos está sendo alto demais, pois, assim como o cidadão de bem tem o cuidado em transitar pelas vias de nossa cidade respeitando os outros, há uma maioria absurda de potenciais "ASSASSINOS" DOLOSOS que aproveitam-se dessa brecha para ameaçar a vida de todos nós no trânsito, e que poderá fazer com que você, seu filho, ou eu, meu filho, sejamos o próximo Eduardo Oliveira de Lima.
Até quando iremos contar Cuité?

Jesiel Ferreira Gomes
Em solidariedade a família de Eduardo, e seu irmão, vítimas de um IRRESPONSÁVEL que nem sequer prestou socorro.

Arquivo do blog