23 de fevereiro de 2012

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2012

Programação de abertura da CF 2012

A Arquidiocese da Paraíba sedia a abertura oficial da Campanha da Fraternidade no Regional NE 2 da CNBB.
Sexta-feira, dia 24/02: 19h30: solenidade de abertura da CF no Teatro Paulo Pontes do Espaço Cultural, no bairro de Tambauzinho, em João Pessoa. Às 20h: Conferência “Saúde Pública: desafios e perspectivas”, com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Às 21h: Mesa redonda mediada por Dom Fernando Saburido.
Sábado, dia 25/02: 8h: café-da-manhã e assinatura do Protocolo de Intenção para a construção da UTI do Hospital Padre Zé, no bairro de Tambiá, na Capital. 10h: Missa na Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves, no Centro de João Pessoa.
"Reflexão sobre a realidade da saúde no Brasil"
A Campanha da Fraternidade, celebrada na Quaresma, intensifica o convite à conversão. Ela contribui incisivamente para que este processo ocorra e alargue o horizonte da vivência da fé, na medida em que traz, para a reflexão eclesial, temas de cunho social, portadores de sinais de morte, para suscitar ações transformadoras, segundo o Evangelho.
Neste ano, o tema proposto é “Fraternidade e Saúde Pública”, com o lema: “Que a saúde se difunda sobre a terra” (cf. Eclo 38,8). A saúde integral é o que mais se deseja. Há muito tempo ela vem sendo considerada a principal preocupação e pauta reivindicatória da população brasileira, no campo das políticas públicas.
O SUS (Sistema Único de Saúde), inspirado em belos princípios como o da universalidade, cuja proposta é atender a todos, indiscriminadamente, deveria ser modelo para o mundo. No entanto, ele ainda não conseguiu ser implantado em sua totalidade e ainda não atende a contento, sobretudo os mais necessitados destes serviços.
Entendendo ser um anseio da população, especialmente da mais carente, um atendimento de saúde digno e de qualidade, a Campanha da Fraternidade 2012 aborda o tema da saúde, conforme os objetivos a seguir propostos.

Objetivo GeralRefletir sobre a realidade da saúde no Brasil em vista de uma vida saudável, suscitando o espírito fraterno e comunitário das pessoas na atenção aos enfermos e mobilizar por melhoria no sistema público de saúde.

Objetivos Específicosa) Disseminar o conceito de bem viver e sensibilizar para a prática de hábitos de vida saudável;
b) Sensibilizar as pessoas para o serviço aos enfermos, o suprimento de suas necessidades e a integração na comunidade;
c) Alertar para a importância da organização da Pastoral da Saúde nas comunidades: criar onde não existe, fortalecer onde está incipiente e dinamizá-la onde ela já existe;
d) Difundir dados sobre a realidade da saúde no Brasil e seus desafios, como sua estreita relação com os aspectos sócio-culturais de nossa sociedade;
e) Despertar nas comunidades a discussão sobre a realidade da saúde pública, visando à defesa do SUS e a reivindicação do seu justo financiamento;
f) Qualificar a comunidade para acompanhar as ações da gestão pública e exigir a aplicação dos recursos públicos com transparência, especialmente na saúde.


Fonte: Pascom



Arquivo do blog