1 de janeiro de 2012

CARTA CENSURADA PELA REDE SOCIAL




Ser cuiteense é antes de tudo, ser corajoso, e não ter medo de falar ou escrever a sua opinião. Sobretudo, entender até onde vai o papel do cidadão diante da Democracia em que vivemos.

Cuité está sofrendo a fama de uma cidade mal administrada, por pessoas que não convivem, tampouco sabe da realidade da nossa cidade. Mas será de fato, que isto ocorre? Ou será meramente um cunho “político partidário”?

Existem dois tipos de crítica: a construtiva e a destrutiva. Infelizmente, muitos não sabem distingui-las e acabam denegrindo a imagem da belíssima cidade de Cuité.

Belíssima, não por uma “maquiagem” que muitos afirmam existir, mas porque, a gestão atual não mede esforços para que a cidade não pare de crescer e torne cada vez mais Bela.

Beleza, não só por praças, mas por um conjunto de ações, voltadas a saúde, educação, esporte, lazer, emprego, infra-estrutura, enfim. Sempre com um olhar para os menos favorecidos.

1º Cuité aderiu ao selo UNICEF, a partir de 2009, ou seja, ano que a atual gestão assumiu a prefeitura. Picuí, se tem 2 selos, é porque um grupinho está no poder a 8 anos. Tempo este suficiente para conseguir tais prêmios.

Como falei, 8 anos é um tempo para correr atrás e conseguir muito.
BADO, quando passou 8 anos, transformou Cuité. Porém a administração de Dr. Medeiros arruinou tudo o que foi conquistado anteriormente.

EUDA está na luta, para reerguer a cidade. Em 3 anos, já fez muito, e repito, muito, por Cuité.

Basta olhar, a ampliação e reforma de todas as escolas e psfs do município e da zona rural, não é uma maquiagem, mas um trabalho árduo e necessário. A construção do Ginásio Poliesportivo na Escola Eudócia está em ritmo acelerado, se o último foi construído a 12 anos, prova que de fato era BADO que fazia as coisas em Cuité, e que EUDA segue seus passos, construindo mais um. A construção e inauguração do Caps. A reestruturação das praças públicas, que estavam deterioradas por atos de vandalismo, na gestão anterior. A conquista do SAMU, e a frota de automóveis que se encontra na secretaria de transportes. O resgate cultural do calendário das festividades locais, para citar: o maior e melhor São João do Curimataú. Não escrevi, nem metade de 1/3 do que a prefeita fez e irá fazer. Mas, acredito que o que escrevi é suficiente para derrubar as acusações e/ou postagens feitas.

90% dos funcionários da prefeitura de Cuité são efetivos.

Vale, ressaltar, seSÃO DE PREFEITURA QUE DIGA-SE DE PASSAGEM ''MOEDA DE TROCA '' VOCÊ VOTA NA PREFEITA GANHA UM EMPREGO . TO MENTINDO ? (Hiago Mateus Santos)

Respondam-me, e os empregos das 3 escolas estaduais de Cuité, da 4ª Gerência de Saúde e 4ª Gerência de Educação, não são empregos gerados pela troca de trabalho realizado na campanha de Ricardo Coutinho e sobretudo Gilma Germano?

Sim, cadê o Ginásio do Vidal, não é o estado, o responsável? (Enquanto a obra do ginásio no Vidal está parada, na Escola Municipal Eudócia está em pleno fervor.)

EUDA, pediu várias vezes, aos representantes do estado, e inclusive ao próprio governador, que realizasse um sonho dela, a construção de um Ginásio na E.E.E.F.M Orlando Venâncio dos Santos. (Tal pedido foi feito quando Ricardo Coutinho veio a Cuité, para o OD, para quem tem memória curta).

Enquanto ao IDH, infelizmente, não podemos mudar por enquanto um legado advindo da gestão de Dr. Medeiros. Mas, aos poucos EUDA conseguirá fazer isto.

Rede de esgoto: esta era a promessa de Cássio Cunha Lima, para a Cuité. O que aconteceu? Uma cidade esburacada, o que dificulta uma maior porcentagem no calçamento...

Enfrentar uma catástrofe natural não é simples, Cuité passou por um vendaval no ano de 2000. E não foi apenas o centro administrativo que sofreu conseqüências, mas outros órgãos públicos. Aos poucos, fomos conseguindo reerguer a cidade, devido às conseqüências deste fenômeno natural.

Cuité possui um Centro Administrativo. Em pleno funcionamento, localizado na Rua 15 de novembro, centro.

O acesso à UFCG em Cuité foi uma luta desde a implantação do centro. Luta esta, dos alunos, professores, vereadores, enfim. Fizemos protestos, passeatas. E a gestão atual tem sua parcela, nesta luta. Foram imensos pedidos e ofícios, e abaixo assinados, para que ocorresse a concretização de tal obra. Ou seja, uma obra conquistada pelo esforço dos cidadãos cuiteenses.

Enquanto aos empregos, não são apenas de favorzinhos políticos que a população de Cuité vive. A prefeitura de cuité tem trabalhado para aumentar a geração de emprego e renda da cidade, sobretudo com um olhar para os jovens. Cursos técnicos profissionalizantes; o exemplo do PROJOVEM TRABALHADOR. Projetos da UFCG, como o projeto de piscicultura. O incentivo ao artesanato local (Casa do artesão). E a ampliação do mercado público, que será um maior empreendimento para as famílias de Cuité. Não podia deixar de falar do concurso público, realizado no início do ano. A prefeitura já convocou 80% dos aprovados, independentemente do lado político deste... (Sei que é uma obrigação fazer concursos, mas apenas citei, para demonstrar, que não só tem empregos por conta de “troca de favores”).

A feira-livre demonstra um alto valor econômico na cidade, já que é uma das maiores da região, gerando renda, devido a facilidade de comercialização entre as cidades circunvizinhas.

A DEMOCRACIA EXISTE, a ditadura acabou em 1985, então se a crítica, e a LIBERDADE DE EXPRESSÃO EXISTEM. Espero que a minha humilde opinião, também seja exposta no blog (QUE CENSUROU A CARTA)De preferência (OPINIÃO DO LEITOR).

ATENCIOSAMENTE;

ARTUR MARTINS (Aluno da UEPB e ex-integrante do movimento estudantil de Cuité).

Arquivo do blog