29 de novembro de 2011

Técnicos dos CREAS recebem treinamento na Capital


As violências física, psicológica, moral, sexual, negligência e patrimonial são alguns dos casos atendidos nos 92 Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) da Paraíba. Para otimizar a prestação de serviços à sociedade, cerca de 500 técnicos estão participando do curso de formação “Desafios de Gestão Transversal na Implementação do Sistema Único da Assistência Social (Suas) nos Creas”, evento que tem sede no auditório da Associação dos Plantadores de Cana (Asplan),em João Pessoa.

Promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Humano (SEDH), o treinamento foi aberto nesta segunda-feira (28) e tem encerramento previsto para quinta-feira (1º de dezembro). O público alvo é formado por psicólogos, assistentes sociais, educadores e advogados que compõem os Creas, mas o curso também conta com a presença de técnicos do Ministério do Desenvolvimento Social e da Secretaria de Desenvolvimento Humano do Estado.

“Essa formação vai oferecer mais qualidade a nossa intervenção junto à população que é atendida nos Creas vítima de algum tipo de violência. Paralelo a isto, estamos com a Casa dos Conselhos capacitando os conselheiros e realizando uma série de treinamentos para que a rede de proteção fique mais integrada”, comentou a secretária da SEDH, Aparecida Ramos.

Na sessão de abertura do treinamento, a técnica do MDS, Izildinha Nunes, falou sobre a importância da lei do Sistema Único de Assistência Social (Suas). “O Suas organiza a oferta da assistência social em todo o Brasil, promovendo bem-estar e proteção social a famílias, crianças, adolescentes e jovens, pessoas com deficiência, idosos, enfim, a todos que dela necessitarem. Isso agora é lei”, ressaltou.

Qualificação e troca de experiências – Os profissionais que estão participando do evento, além de saírem qualificados, também aproveitam o momento para a troca de experiências. “Estamos renovando conhecimentos para aplicar junto à sociedade.Em Alago Grande, por exemplo, os casos mais comuns são negligência e abuso sexual”, afirmou a coordenadora do Creas Regional de Alagoa Grande, Alessandra Lívia de Melo.

“É extremamente importante a gente participar de um evento como este, porque possibilita orientações técnicas sobre o serviço e a integração com outros Creas, considerando que cada um tem a sua necessidade”, acrescentou a educadora social Josefa Rodrigues, do Creas municipal de Riachão do Bacamarte.

A abertura do evento contou ainda com a presença do Ministério Público, Centro de Apoio à Criança e ao Adolescente (Cendac), Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente (Fundac) e Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana. No início, houve apresentação do Coral “Fio de Prata”, do Centro de Convivência do Idoso (CCI).

Creas – Os Centros de Referência Especializados da Assistência Social (Creas) são espaços em que a população que for vítima de qualquer tipo de violência pode ser atendida e acompanhada por técnicos na área jurídica, psicológica e de assistência social. Dos 92 Creas existentes na Paraíba, vinte são estaduais e os demais são municipalizados.

Arquivo do blog