15 de outubro de 2011

MULHERES DA PARAIBA 2009 - ASSINATURA DO PACTO UMA RETROPESCTIVA



2009

Iraê Lucena enfatiza importância da ministra Nilcéa Freire em João PessoaAumentar a fonteDiminuir a fontePDFImprimirE-mail
A secretária do Acompanhamento da Ação Governamental, Iraê Lucena recepcionou em João Pessoa, a ministra Nilcéia Freire da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM). Ela veio à Paraíba assinar com o governo do Estado um acordo de cooperação federativa para implementação do Pacto Nacional pelo Enfrentamento à Violência contra a Mulher.


O Pacto irá atingir os 223 municípios paraibanos que serão contemplados com recursos federais para a implementação e execução de projetos que possam melhorar a qualidade de vida da mulher paraibana, em especial àquelas que sofreram algum tipo de violência. De acordo com a ministra, os R$ 76 milhões do orçamento da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM) para 2009, R$ 45,6 milhões serão destinados para o enfrentamento à violência contra as mulheres.




Para a secretária Iraê Lucena, que sempre esteve na luta em prol da mulher paraibana, a presença da ministra Nilcéia é de suma importância neste momento, uma vez que o governador José Maranhão já enviou a Assembléia Legislativa uma Medida Provisória para a criação de uma delegacia especializada em crimes contra mulheres. Também o governo cogita a criação de uma Secretaria para a Mulher.
“Este momento será muito importante para a Paraíba no momento em que o governador José Maranhão tem se mostrado sensível à causa da mulher. Segundo ele, na Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade de Oportunidades da Assembléia Legislativa sua ação política quando então deputada, juntamente com os movimentos de mulheres e feministas, sempre foi pautada em metas objetivas e concretas. A parceria com a ministra será muito valiosa para o Estado”, avaliou, 
 Iraê destacou ainda a importância da implementação da Lei Maria da Penha. “È necessário que as normas desta lei saiam do papel e sejam, realmente, adotadas medidas protetivas às mulheres vitimizadas, as quais já tardam bastante, não só em relação a elas, como aos outros seguimentos sociais carentes de apoio, como é o caso dos idosos e das crianças e adolescentes”, observou Iraê.
Douraci Vieira - 1ª Secretaria de Politicas para Mulheres da Paraíba


http://cuitecurimatauparaiba.blogspot.com/

Arquivo do blog