25 de outubro de 2011

Exposição de Fósseis no Museu do Homem do Curimataú



Teve início na última segunda feira, dia 24/10, a exposição de fósseis do projeto: Estímulo à Educação Paleoambiental por Meio das Exposição de Fósseis, coordenado pelo Professor Marcus Lopes da UFCG Campus Cuité. Nesse primeiro momento, o projeto vinculou como público alvo os estudantes do Colégio Orlando Venâncio da cidade de Cuité, agendados de 24 a 28 de outubro. Eles terão oportunidade de aprender um pouco mais sobre fossifilização, períodos, lugares e cuidados pela preservação dos sítios históricos.


A exposição estará parcialmente aberta ao público diverso, porém escolas deverão fazer agendamento prévio, para evitar choques de turmas. O professor informou que é apenas a primeira etapa do projeto e que outras escolas serão contempladas. Proporcionar a cidade de Cuité e região a possibilidade de visitar exposições como essas desperta o interesse de se valorizar o lugar onde se vive e ao mesmo tempo diminuir e se educar contra a ilegalidade da venda de fósseis e destruição dos sítios históricos, é o propósito do projeto.


Dentro da exposição, além das peças da Bacia do Araripe no Ceará, terá a amostra da preguiça gigante (provável espécie: Megatherium Americanum) encontrada na cidade Baraúna-PB, em 2005, na Lagoa Caraibeira, pela equipe do Sr. Raminho, filho de Severino Passos, quando da limpeza desse ponto de abastecimento de água da comunidade. Os fósseis foram doados por aquele município ao Museu do Homem do Curimataú, que já está providenciando projeto para datação e catalogação da espécie. ”É bom lembrar que foram as atitudes do professor José das Vitórias e de seus colegas da Prefeitura de Baraúnas (a guarda do material desde 2005), bem como do Sr. Jéfferson Souto, do Bolsa família Cuité, que contatou o Museu para a coleta deste material, que possibilitaram essa exposição, é esse compromisso com a ciência e a história que queremos multiplicar”. Disse Israel Araújo, Diretor do Museu.

Equipe MHC

Arquivo do blog