6 de outubro de 2011

Bado processa Dunga por denúncia de que recebeu dinheiro

por Lenilson Guedes

O ex-prefeito Osvaldo Venâncio (Bado) já contratou o escritório do advogado Edward Johnson para entrar com ação na Justiça contra o suplente de deputado Carlos Dunga, por acusá-lo de ter recebido uma quantia astronômica para desistir do processo sobre as eleições de 2010 que tramita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O processo questiona a decisão do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, que barrou a candidatura de Bado a deputado estadual, com base na Lei da Ficha Limpa. Ele pediu desistência do processo alegando que como não se elegeu não há prejuízo para o seu partido, o PSL.

Ocorre que Carlos Dunga, primeiro suplente da coligação PT/PTB, tem interesse no prosseguimento do processo, tendo em vista que na hipótese de Bado ter o registro deferido haverá alteração no quociente partidário, fazendo com que ele entre na Assembleia Legislativa no lugar do deputado Genival Matias, do PT do B.

Segundo consta do processo, Dunga afirmou que para desistir do processo, Osvaldo Venâncio “teria recebido quantia astronômica, o que não pode ser tolerado pela Justiça, devendo os autos serem remetidos ao Ministério Público para que este apure a ocorrência de ilícito contra a administração da Justiça”.

O relator do processo é o ministro Arnaldo Versiani, que em despacho publicado nesta quarta-feira (5) no Diário da Justiça determinou que as partes se manifestem sobre o pedido de assistência formulado por Carlos Dunga e pelo PTB e sobre a desistência apresentada por Osvaldo Venâncio.

Em contato com o portal, Bado rebateu as declarações de Dunga e disse que ele vai ter de provar na Justiça a denúncia que fez.


Arquivo do blog