6 de agosto de 2011

Coluna Crisólito Marques "426 Anos do Ponto mais Oriental do Brasil"

426 Anos do Ponto mais Oriental do Brasil

No último dia 05 de agosto a capital do nosso Estado completou 426 anos, historicamente, esta foi a data de criação da Capitania Real da Paraíba, que tivera sido criada no ano de 1574, mas somente efetivada a sua conquista e ocupação no ano de 1585.
Vários motivos fizeram com que fosse criada esta capitania e também que demorasse algum tempo para a sua conquista definitiva, um dos principais tivera sido a resistência dos índios que habitavam nesta região, a exemplo dos tabajaras e dos potiguaras, somente quando os portugueses ganharam a adesão dos tabajaras é que foi concretizada a conquista desta capitania.
 A Capital de nosso Estado foi fundada em 05 de agosto de 1585 com o nome de Nossa Senhora das Neves, a santa do dia em que foi firmada a aliança com os Tabajara (05 de agosto — depois da aliança com os Tabajara, demorou ainda 3 meses para ser fundada). João Pessoa já nasceu com o status de cidade, jamais vivendo a condição de vila, porque fundada pela cúpula da Fazenda Real numa Capitania Real da Coroa Portuguesa.
Com o passar do tempo, foi recebendo várias denominações. Filipeia de Nossa Senhora das Neves, em 1588, homenageando o rei Filipe II de Espanha, quando da União Ibérica, período em que o Reino de Portugal foi incorporado à coroa espanhola. Durante a ocupação holandesa, entre 1634 e 1654, designou-se Frederikstadt (Cidade de Frederico ou Frederica), em homenagem a Frederico-Henrique, príncipe de Orange.
Com a reconquista portuguesa, passou a chamar-se Cidade da Parahyba. Por conta de uma visita de D. Pedro II do Brasil à cidade em fins de 1859, recebeu provisoriamente o título de Imperial Cidade.
Sua denominação atual, João Pessoa, é uma homenagem ao político paraibano João Pessoa, assassinado em 1930 na cidade do Recife, quando era presidente do estado e concorria, como candidato a vice-presidente, na chapa de Getúlio Vargas. O fato causou grande comoção popular, sendo praticamente o estopim da Revolução de 30, embora se discuta se realmente houve motivação política no ato, que foi executado por João Duarte Dantas, cujo escritório fora invadido por tropas governamentais, tendo sido suas cartas amorosas à professora Anayde Beiriz trazidas a público.
Esta ultima nomenclatura para a capital, como também a bandeira que foi instituida nesta mesma data vem causando polêmica, pois algum,as pessoas, como populares, artistas, intelectuais e outras partes da sociedade pensam em mudar, ou seja, trazer de volta a antiga bandeira do Estado, a que vigorava até a adata de 1930, estes alegam que tanto o nome da capital, quanto as cores da bandeira da Paraíba não condizem com a alegria e as belezas deste Estado, haja vista que as cores, vermelho e preto, representarem respectivamente o sangue do “martir”, do “héroi” João Pessoa, não demonstrando assim toda a natureza, e exuberancia contida neste imenso Estado.
Enfim, qual a sua opinião? Deveria mesmo mudar as cores, mudar a bandeira, para a anterior? Você está de acordo que a atual bandeira não simboliza realmente o nosso povo, mas sim uma única pessoa?
Polêmica a parte, queremos deixar aqui a nossa alegria e satisfação de ter nasido nujm dos Estados mais bonitos do Brasil, onde temos a terceira mais antiga capital do país, tyer o orgulho de dizer que é lá onde o sol asce primeiro, o ponto mais oriental das Américas, cidade linda, uma das mais arborizadas dentre todas as capitais, de natureza exuberante e de rara beleza. Parabéns a capiatl de todos os paraibanos pelos seus 426 anos de existencia.

 
BANDEIRA ANTIGA                   BANDEIRA ATUAL

Arquivo do blog